Peso

Quem me segue no instagram sabe que ando a perder algum peso. Posso dizer que dos 68,5kgs que tinha (perto dos 69kgs em Fevereiro), em Junho tinha 67,5 kgs depois de terminar a fisioterapia, só depois é que pude voltar a fazer caminhadas, entretanto já consegui baixar para 64,9kgs (em jejum), e isto não é fácil, a balança anda por volta dos 65,5 kgs ao final do dia, e para mim ainda é mais difícil conseguir baixar o peso. Perder 1kg por mês é o que tem acontecido, visto que conciliar alimentação com exercício, e diabetes, não é fácil. É gerir refeições, gerir o índice glicémico dos alimentos, fazer contagem de hidratos de carbono, deixei de comer pão porque depois ficava com valores altos, e não é isso que quero. Tenho uma alimentação saudável, e ao fim de semana costumo comer mais um bocadinho hidratos de carbono e noto que isso afecta a balança. Às vezes apetece-me mandar tudo para as urtigas, mas depois penso que já consegui perder quase 4kgs, e quando vejo a balança a descer fico feliz. Aumenta a auto estima, para além de ser primeiro uma questão de saúde, sair dos 64kgs é a minha primeira meta, para sair do excesso de peso, no IMC. Depois disso é sair dos 60kgs. Não sou acompanhada por nenhuma nutricionista, e quando fui no mês passado a uma passou-me uma dieta daquelas básicas para toda a gente (só mudou o nome), cheia de hidratos de carbono, e se eu comer aquilo tudo rebolo. Tem sido assim, eu faço a minha dieta. Não é bem dieta, é reeducação alimentar. Não sou maluca ao ponto de deixar os hidratos, pois isso não é saudável para mim. Mas reduzir um pouco e fazer exercício é a única maneira que consigo perder peso. E também:

- Cortei o açúcar (só uso quando tenho baixas de glicémia);
- Deixei de comer carnes vermelhas (mas isso já foi há mais de um ano);
- Reduzi os hidratos de carbono (cortei no pão, como aquelas bolachas de arroz e gosto, às refeições como apenas um bocadinho de arroz/massa/batata, outras como algo mais leve, uma sopinha e uma salada);
- Só uso azeite e óleo de coco para cozinhar;
- Uso pouco sal na comida;
- Não há manteiga nem fiambre, nem enchidos de charcutaria;
- Como queijo fresco e daquele quark do lidl;
- Iogurtes naturais com menos de 6g açúcar por embalagem;
- Como muitos legumes/saladas (sim adoro isso);
- Também como fruta, mas não exagero, 2 peças por dia;
- Leite só sem lactose ou de soja;
- Quanto ao tempero da comida, uso especiarias (e a comida fica boa na mesma, não é preciso exagerar no sal, nem barrar com margarina para a comida ficar saborosa.)

É tudo uma questão de procurar alternativas mais saudáveis, sem perder o sabor, e não passo fome. Na maior parte das vezes o meu lanche são 2 bolachas de arroz e um iogurte natural com canela em pó, e passado 3/4 horas é que janto. Mais importante é que não fico com picos de glicémia. 

Agora que a universidade está quase a começar, é uma questão de ter horários para tudo. Levar lanches, e tudo o que preciso. E também voltar ao gym, que já tenho saudades daquilo. Há dias corri 2 minutos, no dia a seguir já consegui 4 minutos seguidos. Quem diria que eu ia ter saudades de correr? Há qualquer coisa de libertador nisso, apesar de não ser daquelas pessoas que corre 5 km seguidos, gosto da sensação de me superar. O dia em que conseguir correr 5 km seguidos ainda está longe, antes da lesão no joelho só conseguia 1,5 km seguidos. 
Outra coisa peculiar minha é que para qualquer coisa eu pergunto "a que horas?" pois tenho de conciliar tudo, fazer contas, até para ir dar uma caminhada preciso de reduzir na insulina, há que saber gerir estas coisas. Estou nisto para melhorar a minha saúde, a minha vida, para me sentir bem comigo. Até já tenho vontade de ir às compras, comprar roupa nova, pois quando nos sentimos bem isso nota-se até na maneira de vestir. Acho que estou no bom caminho... :)

Share:

3 comentários

  1. Muito bem, assim havíamos de fazer todos. Comer Saudável :)

    ResponderEliminar
  2. Se me acompanhas, sabes que decidi perder uns quilos a mais no inicio do ano e desde então sou acompanhada por uma nutricionista. Não me posso queixar dos resultados. Estranhei a tua opinião em relação à nutricionista que contactaste, mas também é verdade que há muitos profissionais duvidosos. Ainda assim, acredita que ser acompanhada é muito importante. É verdade que há pequenos gestos que podem fazer a diferença (os que mencionas, por exemplo), mas depois não chegam... Tenta procurar uma nutricionista diferente.

    Um beijinho e bom fim-de-semana (e força nisso) *

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Boa! Motivação é meio caminho andado (=

    ResponderEliminar