Vida profissional e pessoal


Das coisas que mais me chateiam a nível profissional, é premiarem pessoas "idiotas", só para poderem mandar nelas. As empresas não querem alguém que saiba demais, que lhes possa passar por cima. E por isso optam pelas pessoas burras, pois são mais fáceis de manipular. É o que eu digo, as pessoas com mais capacidades nem sempre são as mais reconhecidas. 
É uma pena que a mentalidade de demasiados chefes/trabalhadores pense assim. Do deixa andar. Do meter as culpas no outro. Dos cafézinhos de meia hora a cada hora. Do fumar o cigarrinho quinte minutos por hora. De fazer horas extra porque "fica bem". Estou cansada destas mentalidades idiotas. Isto noutros países não é assim. Cá entrar e sair a horas é mal visto. Porquê? Por exemplo na Noruega, as pessoas têm um horário 8h-16h (ou 15h), têm mais qualidade de vida que cá. Cá onde está o tempo para a família? Passar 12h fora de casa, levar com trânsito, e basicamente chegar a casa, tratar de refeições, e pouco mais. Isto para mim não é qualidade de vida. 
Eu quero viver, não sobreviver. E não tenho empregada nem ninguém que me faça as coisas, se quero alguma coisa ela não vai aparecer "milagrosamente feita". Se podia passear ao fim de semana para fora, ou ir jantar fora? Podia, mas tendo em conta que há responsabilidades, há que as cumprir. E não sou fã de comer fora, gasta-se demasiado, prefiro comprar ingredientes fazê-la, fica mais em conta. São prioridades. 
Eu gosto de Lisboa, mas odeio o trânsito, e os preços super inflacionados para comprar/arrendar uma casa. Ter experiências diferentes faz-me ver as coisas de outra perspectiva. Na terrinha comprar uma casa não tem este valor. Mas não tem tantas oportunidades de estudo/trabalho como a cidade. Na terrinha não há trânsito, cá as horas de ponta são uma valente mer**. 
Custa um bocado lidar com mentalidade retrógradas, com pessoas que não querem evoluir, que não conseguem ver mais além. Não gosto de "coitadinhos", dos que inventam sempre desculpas. É com cada uma mais estapafúrdia...
Tenho uma visão muito própria, que nem todos entendem. Gosto de competência, de pessoas trabalhadoras, que ficam felizes pela nossa felicidade. Já o contrário, detesto. E ao longo dos anos percebi isso, que muitos só te querem pisar para se sentirem superiores, que não têm personalidade própria, e imitam os outros. E digo isto com toda a certeza, afastar-me de pessoas tóxicas foi o melhor que podia ter feito. Tenho mais confiança em mim, sei que tenho capacidades, e já não estou para fazer fretes, tenho mais que fazer. Há muito mais sobre este assunto, mas para já fica aqui... 
Beijinhos*

Share:

0 comentários